Paulo Venturelli, médico homeopata em Curitiba

Bibliografia

1) Referência Bibliográfica

Aqui esse termo significa a bibliografia de importância principal na redação e formulação dos textos específicos desta obra, não havendo, necessariamente, uma referência propriamente dita em citação…

1.1) Livros Próprios

Publicados:

Venturelli, Paiva. – Dinamização in Vivo. Joinville – SC, Editora Letra Médica, 2004.

Venturelli, Paiva. – Teoria Bioquântica Astro-Atômica. Pouso Alegre – MG, Editora Sul das Geraes, 1995.

1.2) Livros de Outros Autores

Publicados:

Beers, Mark H. et al. – Manual Merck de Medicina: Diagnóstico e Tratamento. – Tradução de Paulo César Ribeiro Sanches. et al. São Paulo – SP, Editora Roca, 2008.

Cozzolino, Silvia Maria Franciscato. – Biodisponibilidade de Nutrientes. Barueri – SP, Editora Manole, 2016.

Curto, Miguel. – Medicina Ortomolecular: Fundamentos e Prática. São Paulo – SP, Editora Atheneu, 2015.

Horvilleur, Alain. – Vade-Mécum da Prescrição em Homeopatia. – Tradução de Anita Alves Sampaio. São Paulo – SP, Editora Andrei, 2003.

Kossak-Romanach, Anna. – Homeopatia em 1000 Conceitos. São Paulo – SP, Editora Elcid, 1993.

Lehninger, Albert Lester. − Princípios de Bioquímica. − Tradução de José Reinaldo Magalhães. − São Paulo – SP, Editora Sarvier, 1976.

Mecler, Katia. – Psicopatas do Cotidiano. Rio de Janeiro – RJ, Editora Casa da Palavra, 2015.

Rosenblum, B. Kuttner, F. – O Enigma Quântico: O encontro da física com a consciência. – Tradução de George Schlesinger e Revisão Técnica de Alexandre Cherman. Rio de Janeiro – RJ, Editora Zahar, 2017.

Rovelli, Carlo. –  A Ordem do Tempo.  – Tradução de Silvana Cobucci. Rio de Janeiro, Editora Objetiva, 2018.

Russell, John Blair. – Química Geral. – Tradução de Maria Elizabeth Brotto. et al. São Paulo – SP, Editora Pearson Makron Books, 1994 (v1 e v2).

Weller, Mark. et al. – Química Inorgânica. – Tradução de Cristina Maria Pereira dos Santos e Roberto de Barros Faria. Porto Alegre – RS, Editora Bookman, 2017.

2) Bibliografia Consultada

Neste caso, esse termo significa a bibliografia de referência indireta na redação e formulação dos textos.

2.1) Livros Próprios

Não Publicados:

Livros registrados na Fundação Biblioteca Nacional (FBN) na Cidade do Rio de Janeiro – RJ, entre 1990 e 1993.

Livros registrados na Câmara Brasileira do Livro (CBL) da Cidade de São Paulo – SP, em 2021.

2.2) Livros de Outros Autores

Publicados:

Todos os livros constantes na bibliografia da Dinamização in Vivo e da Teoria Bioquântica Astro-Atômica foram consultados em maior ou menor grau.

3) Bibliografia Complementar

Nesta obra, o termo bibliografia complementar trata dos materiais que, não estando estritamente ligados à elaboração dos conteúdos, ainda assim sirvam de estudos permanentes, embora os demais livros também tenham o conteúdo frequentemente examinado.

3.1) Livros Próprios

Não Publicados:

Livros digitalizados e arquivados.

3.2) Livros de Outros Autores

Publicados:

Atkins, P. de Paula, J. – Físico-Química. – Tradução de Edilson Clemente da Silva, Márcio José Estillac de Mello Cardoso e Oswaldo Esteves Barcia. Rio de Janeiro – RJ, Editora Livros Técnicos e Científicos – LTC, 2013.

Bauer, W. Westfall, G. D. Dias, H. – Física para Universitários / Óptica e Física Moderna. – Tradução de Manoel Almeida Andrade Neto e Trieste dos Santos Freire Ricci. Porto Alegre, Editora AMGH (McGraw Hill Education e Bookman), 2013.

Baker, Joanne. – 50 Ideias de Física Quântica que Você Precisa Conhecer. – Tradução de Rafael Garcia. São Paulo, Editora Planeta, 2015.

Boff, Leonardo. – Ecologia – Grito da Terra, Grito dos Pobres. São Paulo – SP, Editora Ática, 1996.

Campbell, M. K. Farrell S. O. – Bioquímica. – Tradução de Robson Mendes Matos. São Paulo – SP, Editora Cengage Learning, 2015.

Capra, Fritjof. – O Tao da Física. – Tradução de José Fernandes Dias e Revisão Técnica de Newton Roberval Eichemberg. São Paulo, Editora Cultrix, 2013.

Cassinello, A. Gómez J. L. S. – O Mistério Quântico. – Tradução de Sandra Martha Dolinsky. São Paulo – SP, Editora Planeta do Brasil (Editora Crítica), 2017.

Chang, R. Goldsby, K. A. – Química. – Tradução de Denise de Oliveira Silva e Vera Regina Leopoldo Constantino (M. Pinho Produtos Digitais Unipessoal LTDA). Porto Alegre, Editora AMGH (McGraw Hill Education e Bookman), 2013.

Gilmore, Robert. – Alice no País do Quantum: A Física Quântica ao Alcance de Todos. – Tradução de André Penido e Revisão Técnica de Ildeu de Castro Moreira. Rio de Janeiro – RJ, Editora Zahar, 1998.

Halliday, D. Resnick, R. Walker, J. − Fundamentos de Física / Ótica e Física Moderna. − Tradução e Revisão Técnica de Ronaldo Sérgio de Biasi. − Rio de Janeiro, Editora Livros Técnicos e Científicos – LTC, 2012.

Harvey, R. A. Ferrier, D. A. – Bioquímica. – Tradução de André Krumel Portella. et al. Revisão Técnica de Carla Dalmaz. São Paulo – SP, Editora Artmed, 2012.

Jewett Jr., J.W. Serway, R. A. – Física para Cientistas e Engenheiros / Luz, Óptica e Física Moderna. – Tradução de All Tasks e Revisão Técnica de Carlos Roberto Grandini. São Paulo – SP, Editora Cengage Learning, 2012.

Kaku, Michio. – Física do impossível. – Tradução de Talita Rodrigues. Rio de Janeiro, Editora Rocco, 2010.

Liimaa, Wallace. – Princípios Quânticos do Cotidiano. São Paulo – SP, Editora Aleph, 2011.

Masterton, W. L. Hurley, C. H. –  Química: Princípios e Reações. – Tradução e revisão técnica de Guilherme Cordeiro da Graça de Oliveira. et al. Rio de Janeiro, Editora Livros Técnicos e Científicos – LTC, 2010.

Paty, Michel. – A Física do Século XX. – Tradução de Pablo Mariconda e Renato Rodrigues Kinouchi. Aparecida – SP, Editora Ideias & Letras, 2009.

Pessoa Jr., Osvaldo. – Conceitos de Física Quântica. São Paulo – SP, Editora Livraria da Física, 2003.

Rovelli, Carlo. –  A Realidade Não é o Que Parece: A Estrutura Elementar das Coisas.  – Tradução de Silvana Cobucci. Rio de Janeiro, Editora Objetiva, 2017.

Uzunian, A. Birner, E. – Biologia. São Paulo, Editora Harbra, 2008.

3.3) Outros materiais:


Bing

Google

Wikipédia

YouTube

OBSERVAÇÃO: A presente bibliografia não objetiva limitar ou retratar meticulosamente as fontes de pesquisa, mas sim, aludir as obras de inspiração e indicar a originalidade das ideias propostas, as quais têm como maior referência os livros escritos pelo próprio autor.