Paulo Venturelli, médico homeopata em Curitiba

Humores e Temperamentos

Primeira Parte: Remédios Temperamentais...

É a receita de fármacos homeopáticos de graduação primordial no repertório geral, cuja formulação esteja orientada pela individualização humoral ou temperamental.

Se por um lado a constituição e a morfologia são aspectos correspondentes entre si, por outro lado, o temperamento e o aspecto humoral também se correspondem. Sendo interessante, todavia, esclarecer que a prescrição homeopática pode ser guiada pela correlação entre constituição e morfologia (ou entre humor e temperamento), porém, mais ainda pela síndrome mínima de valor máximo (SMVM).

OBSERVAÇÃO: Chama-se síndrome mínima de valor máximo (SMVM) ao conjunto de sinais e sintomas peculiares, diferentes, exclusivos ou incomuns e característicos de determinados quadros e seus medicamentos associados.

1) Humor sanguíneo, de temperamento respiratório ou adolescente e caráter social ou disperso, podendo ser otimista ou impulsivo e irritável (ou ainda, biotipo de morfologia nitrogenoide): Sulphur, Nitri acidum, Argentum nitricum e Uranium nitricum (o bioterápico de nosódio é o Psorinum).
 
2) Humores de temperamento misto entre digestivo e respiratório (ou biotipo de morfofisiologia carbonitrogenoide): Hepar sulphur (o bioterápico de nosódio é o Carcinosinum).
 
3) Humor fleumático, de temperamento digestivo ou infantil e caráter calmo ou lento, podendo ser amistoso ou obsessivo (ou ainda, de morfologia hidrogenoide): Calcarea carbonica, Graphites, Aurum metallicum e Cerium oxalicum (Medorrhinum é o bioterápico de nosódio).
 
4) Humor bilioso, de temperamento muscular ou adulto e caráter determinado ou colérico, podendo ser seguro ou explosivo (ou ainda, de morfologia oxigenoide): Phosphorus, Natrum muriaticum, Selenium e Stannum metallicum ou iodatum (Tuberculinum é o bioterápico de nosódio).

5) Humor atrabiliar, de temperamento nervoso ou senil e caráter introspectivo ou melancólico, podendo ser reflexivo ou rancoroso (ou morfologia metaloide): Metallum album, Tellurium metallicum, Antimonium crudum ou Tartarus emeticus e Silicea terra (o bioterápico de nosódio é o Luesinum).

Segunda Parte: Remédios de Personalidade...

Embora a constituição e a morfologia sejam atributos correspondentes entre si, bem como o temperamento e o caráter humoral, que também se correspondem, apesar dessas considerações, todavia, vale salientar que tais correspondências não são absolutas, sendo necessário ressaltar ainda, que a prescrição homeopática deve ser priorizada pela síndrome mínima de valor máximo (SMVM).

Nem sempre é correto, portanto, que se faça a prescrição homeopática considerando que determinada constituição (sulfúrica, carbônica, fosfórica e fluórica) estará associada à respectiva morfologia (nitrogenoide, hidrogenoide, oxigenoide e metaloide) assim como determinado caráter humoral, que é regulado biologicamente, possa estar necessariamente associado ao respectivo temperamento hereditário (sanguíneo é sociável ou disperso, fleumático é sonhador ou obsessivo, bilioso é idealista ou colérico e atrabiliar é reflexivo ou melancólico).

A constituição é uma resultante fenotípica do genótipo individual, consoante a médica homeopata Anna Kossak-Romanach (Homeopatia em 1000 Conceitos. São Paulo, Elcid, 1993) bem como a personalidade resulta da interação do temperamento herdado geneticamente com o caráter regulado biologicamente, conforme a médica psiquiatra Katia Mecler (Psicopatas do Cotidiano. Rio de Janeiro, Casa da Palavra, 2015).

Pois bem, partindo-se dos temperamentos, é possível adotar uma classificação alternativa para os quadros de "personalidade miasmática", que sejam tais quadros de natureza dinâmica, transitória e mutável, de modo que uma personalidade possa se transmutar em outra, diversas vezes durante a vida, de acordo com as transformações familiares, institucionais, econômicas, sociais e terapêuticas.

Entretanto, estando sempre em destaque a importância da síndrome mínima de valor máximo (SMVM) que consiste do menor conjunto de sinais e sintomas em suas modalidades características, que distinguem um paciente em suas peculiaridades gerais e patológicas, especialmente de natureza mental, permitindo a individualização do tratamento.

1) Personalidade psórica: Argentum nitricum, Natrum muriaticum, Kali (bromatum, carbonicum ou iodatum), Phosphoricum acidum e Baryta muriatica.
 
2) Personalidade sicótica: Aurum metallicum, Ammonium (bromatum ou muriaticum), Borax e Niccolum sulphuricum (4 DH).
 
3) Personalidade luética: Cuprum metallicum, Apis mel e Cantharis.
 
4) Personalidade tuberculínica: Stannum (iodatum ou metallicum), Iodum, Muriatis acidum e Nitri acidum (4 DH).
​​